Por que o feedback é essencial para gestão de uma empresa? Feedback: como dar, de quanto em quanto t


A dificuldade de lidar com os funcionários é uma das queixas mais recorrentes dos empreendedores. Muitos procuram a solução fora para os problemas de dentro.

Recentemente, recebi um e-mail de um empreendedor que dizia assim: “Tenho uma pequena loja com uma equipe de seis funcionárias e venho tendo muitas dificuldades em administrar minhas colaboradoras. Hoje, não tenho gerente ou RH e financeiro. Enfim, eu mesmo cuido de praticamente tudo, porém as coisas não vão bem, e pensei em fazer um curso para ver se, com isso, conseguiria motivar melhor minha equipe. Será que essa seria uma boa solução?”

No entanto, esses problemas “internos” acontecem devido à falta de uma comunicação mais estruturada e objetiva do empreendedor com seus colaboradores. Existe uma receita bastante eficaz, que pode ajudar a melhorar situações como a descrita pelo lojista: o feedback. O feedback é a ferramenta mais simples e eficaz para treinar e motivar pessoas no trabalho. Entretanto, ela não é utilizada pela grande maioria dos empreendedores e o efeito da falta de sua utilização se reverte contra os próprios gestores. Eles ficam sem saber o que fazer para administrar a equipe, desmotivada e descomprometida com o negócio.

Existe uma questão que termina dificultando que haja o diálogo honesto e construtivo entre o chefe e seus colaboradores: culturalmente falando, o brasileiro tende a “acomodar as questões” e dar “jeitinhos”, contornar situações, não ir direto ao ponto de forma objetiva e clara.

Os empreendedores que se identificarem com a situação do colega que passou o e-mail podem virar o jogo em sua empresa, utilizando a seguinte estratégia:

1. Reconhecer que o sistema de feedback é, de fato, uma ferramenta eficaz para o treinamento e a motivação dos colaboradores.

2. Estabelecer claramente as responsabilidades de cada um: definir quais são os processos de trabalho e os respectivos responsáveis.

3. Definir os objetivos a ser alcançados e os respectivos prazos.

4. Acompanhar mensalmente os resultados alcançados e dar feedback sobre os acertos e as necessidades de aperfeiçoamento identificados. O feedback deve ser passado com base em dados objetivos. Por isso, é tão importante a definição clara de objetivos, prazos e responsáveis. Sem isso, o feedback não será eficaz, pois será subjetivo e, portanto, passível de questionamentos e interpretações carregadas de emoção.

Não há um padrão quanto ao momento em que o feedback deva ser dado. Algumas empresas o fazem semestralmente ou anualmente. Mas a forma mais eficaz é o feedback contínuo, ou seja, no momento em que for identificada a necessidade de melhoria de comportamento ou de treinamento específico para a realização da tarefa.

A melhor forma de lidar com o feedback é desenvolver a comunicação assertiva e sem rodeios, que venha a auxiliar o colaborador a identificar claramente os pontos nos quais precisa melhorar e aqueles em que está indo bem. Isso deixará empreendedores e funcionários mais seguros e motivados.

Fonte: Exame.com

Posts em Destaque
Postagens Recentes